sexta-feira, 13 de março de 2015

Como Fazer a Saída em Nado Peito

Como Fazer a Saída em Nado Peito

Nado Peito - Saídas de Competição

As saídas executadas em nado de peito, têm, sobre o bloco de saída, as mesmas características do nado crawl, valendo a mesma afirmativa durante a trajetória aérea. Quando o corpo atinge a água, é que ela se diferencia pois, ao invés de realizar o corte dela imediatamente, através da elevação da cabeça, esta se mantém abaixada e o corpo permanece em extensão até que sinta que está terminando a primeira impulsão, quando os braços realizam uma tração lateral, arredondada, seguida de uma empurrada forte para trás, permanecendo eles ao lado do corpo, até que o nadador sinta que este segundo impulso se acaba, para iniciar o nado, saindo com a cabeça fora d'água, antes de terminar o ciclo completo dos braços e pernas.

A esta ação subaquática foi dado o nome, por nossos técnicos, "braçada filipina", cuja explicação é feita em nosso livro, Metodologia da Natação.


É muito importante colocar-se aqui que o movimento de recuperação dos braços na "filipina", na saída e nas viradas, deve ser feito à frente do corpo, e não deixar que os braços se abram para a lateral demasiadamente, evitando colocar os cotovelos fora da largura dos ombros, deixando assim, sofrer uma perda na diminuição do deslize. Ao finalizar o procedimento da "filipina", antes dos braços passarem na largura dos ombros na braçada seguinte à “filipina", é importante elevar a cabeça, quebrando a superfície da água e iniciar o nado. (colaboração do Prof. Dr. Oscar Amauri Ericsen).


Nenhum comentário:

Postar um comentário