sábado, 11 de abril de 2015

Exercícios de Aperfeiçoamento da Pernada do Nado Borboleta

Exercícios de Aperfeiçoamento da Pernada do Nado Borboleta

Nado Borboleta - Exercícios de Aperfeiçoamento da Pernada.

Supondo que o nosso aluno já percorre alguns metros em nado borboleta, vamos procurar aperfeiçoá-lo, dando-lhe uma resistência capaz de permiti-lo dominar o estilo e percorrer muitos metros nadando.

O trabalho de pernas para aperfeiçoamento nos oferece uma infinidade de educativos que facilitam nossa missão no ensino do movimento ondulatório.

Vejamos esses exercícios:

1) Pernada de golfinho de costas:

Objetivos: Controle do movimento da cintura pélvica - entendimento e aplicação do movimento ondulatório - resistência da aplicação da pernada -melhor posição para o trabalho sem prancha, já que nos encontramos com o rosto fora d'água; possibilidade de visualização.


2) Pernada de golfinho sob a superfície - Mergulhando e executando a pernada, em decúbito ventral, voltando à superfície, tomando ar e tornando ao exercício:

Objetivos: Como há menor resistência sob a água, ao movimento, há maior possibilidade de progressão e o aluno sente a efetividade da execução do movimento - acostumar o trabalho em apnéia - Conseguir maior mobilidade da cintura.


3) Pernada golfinho de um lado, depois do outro - Esta execução convém que seja feita com a cabeça fora d'água, mas, às vezes, o aluno não se importa com isso e facilita o trabalho colocando a cabeça sob a superfície, mergulhando mesmo, fazendo o exercício lateralmente e subindo para tomar o ar quando necessário -

Nota: é um educativo que pode incomodar devido a posição lateral e a água no ouvido, por isso, devemos colocar o "tampão" para evitar insatisfação do aluno.

Objetivo: Conseguir mobilidade em todos os sentidos - adquirir controle do corpo - maior efetivação no trabalho de quadris - soltura das pernas.


4) Pernada golfinho com o atleta de pé na água, braços para fora da superfície, movimentação para frente e para trás. Este exercício precisa ser feito em lugar fundo, para que não se toque o pé no chão da piscina. É um difícil exercício, mas de grande valia.

Objetivos: Definir posição do corpo na água. Trabalho para os músculos de sustentação - domínio do movimento de pernas - sensação de ritmo e controle do movimento.


5) Pernada sem prancha, com braços à frente ou ao longo do corpo.

Objetivos: efetividade na pernada - controle da altura da pernada-efetividade no movimento sinuoso - equilíbrio do corpo - treinamento da pernada.


6) Pernada com prancha - Este exercício deve inicialmente ser realizado com a cabeça fora d'água, para haver um abaixamento das pernas e fazer com que elas trabalhem em superfícies mais propulsivas tornando mais efetivo o movimento. Depois devemos fazer com que o atleta realize a aplicação com quatro pernadas com a cabeça dentro d'água, para educar o aluno ao trabalho com dois ciclos de braços para cada respiração. Não permitir que os pés saiam fora d'água, inicialmente exigir um trabalho de quadris e não permitir que seja utilizado o ombro no batimento de pernas com prancha, o que é comum a muitos nadadores.

Com estes exercícios, podemos construir treinos de aperfeiçoamento que levem nossos nadadores ao rumo desejado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário