sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Como prevenir o chamado ombro de nadador

Como prevenir o chamado ombro de nadador

A diferença entre o nado livre e o borboleta, está na rotação do ombro.

Supondo-se que um atleta normal com trabalho puxado, executa 15 braçadas para cada 25 metros, ou seja, 60 para cada cem metros e 600 por km, se ele realizar um treinamento diário de 10.000 metros, supondo-se que pelo menos 60% desta quantia se refere a costas, crawl e borboleta, isto é, 6.000 metros, quer dizer que o atleta realizará 3.600 movimentos de braçada de 2a feira a sábado, o que o faria realizar 21.600 gestos o que somará 10.800 para cada braço por semana.

Diante de uma execução tão grande, é evidente que pelo menos 20% dos nadadores, por vários motivos, esteja sujeito ao ombro do nadador. Assim, com episódios repetidos de "stress", esta parte tem que se sensibilizar.

As causas principais para que haja Ombro de Nadador, são:

a) Inadaptação ao treino.

b) Treinamento sem planificação.

c) Falta de seqüência no trabalho diário.

d) Uso excessivo dos Palmares

e) Técnica incorreta do nado.

f) Falta de alongamento nas sessões de trabalho.

g) Inabilidade da bolsa sub-deltóide para lubrificar o movimento.

Descanço e diminuição do trabalho, é nossa primeira atitude, mas a preparação fora d'água, com movimentos de flexibilidade e alongamento nos levará, não apenas a prevenir o trauma mas também a diminuir sua intensidade.

Com o aquecimento anterior ao exercício, vamos proporcionar um aumento do suprimento sanguíneo no local, o que aumenta os lubrificantes, estendendo as fibras musculares.

Aplicação de geloterapia auxilia na diminuição inflamatória, mas o tratamento com ultra-som é o mais indicado para a eliminação da dor.

Quanto a medicamentos como aspirina, indocim, butazolidina, tanderil e outros, devem ficar a critério médico e nunca ser ingerido por receita de técnico ou qualquer outra pessoa, uma vez que eles têm efeitos colaterais, sendo o mais comum deles, distúrbios estomacais.

Além dos medicamentos acima utilizados, existe ainda outros, por via muscular, injeções que são aplicadas na área dolorida que sempre contém agente anestésico e anti-inflamatório, mas reafirmamos ainda que tais drogas devem ser unicamente indicadas pelo médico. (Ombro de Nadador - Dr. Alan Richardson, presidente do Comitê de Medicina Esportiva da A.A.U., de natação competitiva - Swimming Worrld - março-abril - 1979).


Nenhum comentário:

Postar um comentário