domingo, 11 de outubro de 2015

Dificuldades de Saúde em Natação

Dificuldades de Saúde em Natação

Aspectos de Saúde em Natação

Antes de nos dirigirmos para pequenos problemas que insidem no treinamento aquático, vamos nos reportar à performance.

O que faz um indivíduo atingir altos padrões competitivos?

Muito tem que ver a raça, a hereditariedade, a habilidade pessoal e a educação para a pessoa galgar o cume da realização no esporte que no momento estudamos.

Se você tiver em suas mãos uma pessoa de temperamento fleugmático, ou um qualquer de personalidade submissa, que se contente com o que lhe for dado, em qualquer dos casos, pela natureza de sua ação, já ficará difícil conseguir o campeão que você pretende.

Se os pais ou apenas um deles, é de natureza ativa, lutador, disciplinado mas atento, zeloso mas afoito, humilde mas lutador, conformado mas exigente, você terá em seu filho, na maioria das vezes, um nadador para atingir grandes alturas.

A habilidade torna o nadador mais confiante e ele é capaz de melhor preparar-se, será capaz de enfrentar com mais coragem as adversidades, terá mais confiança, mesmo perdendo, porque sabe que se preparar suas habilidades chegará ao objetivo traçado.

A educação é fator de suma importância para o nadador. Raramente atingem "TOPES" atletas que não lutam por seu objetivo porque têm os genitores que o fazem por eles. O pai reclama pelo tempo, pela raia que o filho vai nadar, pela desclassificação de terceiros, pela demora do sinal de partida e o filho aceita passivamente seu defensor lateral, vai nadar por ele e sua habilidade de explodir, cerceada pelo auxílio excessivo, fica como se você desligasse o fio de uma corrente elétrica, impedindo a força propulsiva interior. Não há um apelo interno, não há eletricidade pronta para fazer explodir, existe o aceite, o conformismo, a aquiescência.

Além do que acima relatamos, existe ainda muitas filigramas que transformam o nadador em uma competição. Além da esperança, do desejo de luta, da comprovação do treinamento, da preparação do técnico, há os sintomas de contusão propriamente ditos, o resfriado, a otite, a sinusite, a bronquite e a irritação ocular, entre outras coisas, que podem quebrar o caminho do seucesso. Desta forma, devemos tentar situar cada problema e procuar solucioná-lo.

Os sintomas de contusão aparecem por dois fatores primordiais: Excesso de uso e falta dele. É evidente que o primeiro caso é o responsável maior em natação, uma vez que é mais fácil exceder-se pelo uso do que manter demais um músculo parado.

Além disso, há ainda as pressões externas que são também, grandes causadoras do que estamos estudando.

Exemplifiquemos:

Se algum atleta treina com determinado técnico e passa para outro, a quebra de sua rotina normalmente, traz sintomas de contusões pela pertubação sofrida e eles aparecem em músculos de áreas "chaves" para 9 desporto que comumente se situam nas fibras anteriores do deltóide. O músculo fica dolorido mas não inchado, mas se isto acontecer, estaremos frente a uma contusão propriamente dita e temos que tratá-la.

O peitoral maior é outro músculo da área "chave" que, como as fibras anteriores do deltóide, dá o primeiro grito de estar dolorido.

Com menor freqüência, o trapézio também é atingido.

A verificação deve ser feita por um médico especializado em medicina esportiva, mas em caso de deslocamento ou ruptura, qualquer clínico geral poderá atender o caso, mas de preferência um ortopedista.

Nós acreditamos que a adaptação ao treinamento seja a cura mais provável do sintoma existente, mas, em qualquer caso, a atenção dispensada, o exame realizado e constatado como negativo, são o tranquilizante que dará ao nadador maior firmeza e melhora rápida.

Às vezes, se você pode, massageie seu atleta, aplique-lhe calor nas partes doloridas e você verá que apenas a atenção a ele dispensada será o bastante para conseguir sua melhora.


Nenhum comentário:

Postar um comentário