domingo, 25 de outubro de 2015

Quando o atleta pega um resfriado

Quando o atleta pega um resfriado

Resfriado

Há uma infinidade de vírus responsáveis pelo resfriado.

Um nadador que não experimenta o resfriado comumente, não é nadador, pois, o contato com a umidade e a diferença de temperaturas, são causas que originam a doença e como o atleta vive neste contato, só poderá estar sujeito a muitos resfriados.

Este mal pode ser comum ou desagradável, dependendo da forma que se manifesta. Quando é comum, o nadador não precisa afastar-se da piscina mais que 24 horas, mas quando apresenta sinusite, alta temperatura, calafrios fortes, coriza demasiada, dores de cabeça ou alteração na garganta, o treinamento precisa ser suspenso, pois trata-se de infecção forte e esta mina.o organismo, enfraquecendo-o e impossibilitando-o para o exercício longo e forte.

Nós não sabemos de nenhuma cura para o resfriado, mas seguir a orientação médica é o que melhor nos parece.

Ainda não há uma vacina específica para a prevenção do resfriado já que são muitos os vírus causadores, embora um trabalho tenha sido desenvolvido neste sentido. Continuamos pois, a bater na mesma tecla: cada um procure seu médico.

Embora o resfriado seja um mal comum, às vezes pode atacar o sinus, o ouvido médio ou outros locais de importância e tornar-se um caso sério por isso, nós, como técnicos, receosos de sérias complicações, evitamos que o nadador trabalhe durante estas crises, principalmente no inverno, e, quando o resfriado é trivial, não imprimimos treinamento muito forte para não desgastar o organismo afetado e aumentar o mal.

Bibliografia



Nenhum comentário:

Postar um comentário