quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Treinamento Sem Adaptação, Sobrecarga de Treinamento e Falta de Técnica

Treinamento Sem Adaptação, Sobrecarga de Treinamento e Falta de Técnica

A dorna área do ombro adquirida em natação, tem o nome conhecido por "ombro de nadador" e foi localizada e estudada a partir de 1973 por Dr. John Kennedy, do Canadá.

Esta lesão pode ser proveniente de três estados de exercício:

Treinamento Sem Adaptação, Sobrecarga de Treinamento e Falta de Técnica.

O primeiro caso, treinamento sem adaptação, envolve uma série de fatores:

a) Treinamento em metragem excessiva para o nadador que não acompanhe o trabalho diário:

b) Treinamento demasiado para crianças até aproximadamente 11(onze) anos, sem se olhar a habilidade e estrutura física:

c) Trabalho com nadador que, chegando atrasado inicia onde os outros estão para acompanhar os colegas, sendo que às vezes, começa com repetição de pouco repouso, sem o devido preparo para o treino.

d) Treinamento sem planejar, com variações demasiadamente diferentes em pressão:

e) Mudança de técnico, troca de treinamento:

f) Inadaptação psíquica. Exemplo: o atleta treina fortemente para tentar um índice no mês de junho. Não o consegue, enquanto seus colegas o obtêm. Todos passam a treinar para o campeonato que tentaram o índice que deverá ser em setembro. O que não conseguiu continua o trabalho para nova tentativa, para outra competição a se realizar em dezembro. Isto poderá acarretar um desânimo e ele não se afasta para não se sentir covarde mas poderá dirigir-se aos treinamentos sem confiança e a contusão aparecerá como deculpa plausível.

Não creio precisar descrever os itens acima, uma vez que a clareza do que afirmamos, não apenas atinge o técnico habituado ao trabalho, diário, como também ao iniciante que nos lê.


Nenhum comentário:

Postar um comentário